iA


Acupuntura serve para o meu caso?

por Daniel Luz. Tempo médio de leitura: aproximadamente 4 minutos.

Quando estamos sofrendo de algum mal e não temos boas experiências ou perspectivas de tratamento com a medicina oficial, que vamos chamar aqui de “medicina ocidental”, é natural buscar uma alternativa. Homeopatia, acupuntura, técnicas “energéticas” como o reiki, florais de Bach e fitoterapia são apenas algumas das opções que, ultimamente, vêm se projetando bastante na sociedade brasileira. Mas fica a pergunta: será que nessa medicina “alternativa” tem algum tratamento que sirva para o meu caso? Neste artigo vamos explicar por que a acupuntura, especificamente, serve para o seu caso.

Você deve estar se dizendo: “Mas se ele não sabe o que eu tenho, como pode afirmar isso?” Pois essa é justamente a questão central. Eu não sei o que você tem, e nem você. Aí você diz: “Claro que eu sei! Eu sofro do problema X” que pode ser… digamos: dor neuropática, asma, dermatite atópica, lombalgia, enxaquecas, lúpus eritematoso, gripe comum, ciatalgia, degeneração macular, alergia, sinusite, gastrite, úlcera, câncer, fibromialgia, ombro congelado, depressão, insônia, pressão alta, síndrome do túnel do carpo, colite, doença de Hashimoto, TPM, infecção urinária, constipação, miastenia… ou qualquer outra dentre centenas de doenças que constam do CID (catálogo internacional de doenças).

Agora me diga, o que todas essas doenças e síndromes tem em comum?

Elas têm em comum o fato de serem descrições de doenças e síndromes feitas pela medicina ocidental. Mas a medicina chinesa e, portanto, a acupuntura, tem o seu próprio catálogo de enfermidades, que é diferente.

Então se o sujeito tem “gripe”, no catálogo ocidental, e se a gente olhar o mesmo sujeito, com os mesmos sintomas, usando o catálogo da medicina chinesa para diagnosticá-lo, vai dar lá que ele tem “invasão do vento quente” ou “invasão do vento frio” causadas por uma “deficiência do qi do pulmão” ou “deficiência do qi defensivo”, e não que ele tem “gripe” – gripe não consta do catálogo chinês.

Cada catálogo tem sua maneira de ver a enfermidade e sua maneira de tratá-la. São como cardápios de restaurantes especializados: quem mistura o diagnóstico de um (ocidental) com o tratamento de outro (acupuntura) acaba se arriscando a botar peixe cru na feijoada.

Por conta disso, quando você recebe um diagnóstico de medicina ocidental e pergunta para um acupunturista se ele pode tratar daquele problema… bom, na realidade a pergunta fica difícil de responder. Difícil porque o acupunturista não trata de problemas do catálogo ocidental. O trabalho dele é olhar para você, fazer o exame tradicional da acupuntura, perguntar o que você sente e então chegar a uma conclusão. A partir disso, e somente então, é que ele vai poder lhe dizer se ele se sente apto a lhe tratar ou se você deve procurar algum outro tipo de profissional. Em resumo, não adianta chegar com um diagnóstico que não pertence à acupuntura e perguntar se acupuntura trata “a doença X”. Ela talvez possa, sim, tratar o seu problema se ele for visto pelo ângulo típico da medicina chinesa.

Vamos dar um exemplo. Um familiar meu estava com uma séria dor no joelho. Não conseguia subir escadas nem sentar-se de pernas cruzadas; se ficava sentado muito tempo, depois era uma dificuldade para andar. Fizera exames e o médico havia dito que a “única solução” seria a cirurgia. Eu sugeri que ele tentasse acupuntura. Ele retrucou, sem fazer fé (coisa de parente): “Mas vai adiantar isso de acupuntura? Eu estou com uma fissura no menisco medial, não tem jeito. Só operando. O médico me mostrou, eu vi a rachadura na radiografia!”. Ele já estava indo fazer o risco cirúrgico no dia seguinte. Eu insisti e, como as pessoas têm medo de cirurgia (ainda bem!), eu acabei conseguindo atendê-lo. Em dois meses estava curado. Isso foi há mais de dez anos e nunca mais se falou nesse assunto de “menisco medial fissurado que tem que operar”.

Agora, se você perguntar se eu tratei a fissura do menisco medial dele, eu vou lhe responder que não. Tratei a vitalidade dos rins, que rege as articulações e os ossos, e tratei da circulação da vitalidade na perna esquerda, que estava bloqueada. Pronto.

Portanto, entenda: se a acupuntura não é uma técnica de cura da medicina ocidental, ela não pode nem deve usar as maneiras de classificar e pensar o adoecimento que são próprias à medicina ocidental. Se você não tem um diagnóstico de medicina chinesa, de nada adianta perguntar “Eu tenho o problema x (ocidental), a acupuntura pode me ajudar?”, porque para nós, acupunturistas, a pergunta não faz sentido. Se você quer tentar a cura pela acupuntura, vá ao acupunturista e diga o que sente. Ele vai ouvi-lo, vai examiná-lo e dar o diagnóstico chinês e o tratamento chinês integrados, funcionando em harmonia… aí sim, a coisa tem chance, e boa chance, de dar certo.

Comente no Twitter:       

Comente no Facebook:

  1. Andresa Ventura disse:

    Oi Daniel!!

    Muito bom seu artigo!!Sou fã de seus escritos, por isso tomei a liberdade de colocar este link no meu blog para que mais pessoas venham aqui ler.

    Parabéns
    Andresa

  2. Miguel Nunes Santana disse:

    Belissima abordagem! Nós Terapeutas temos que começar a pensar acupuntura, MTO como ela realmente é.Parabéns!

  3. Daniel Luz disse:

    Olá Ventura, que bom que você gostou. É na realidade muito básico, escrito para o paciente que não tem idéia muito precisa do que seja a nossa arte. Um abração!

    Olá Miguel, agradeço pelo retorno gentil. Espero que o artigo possa eventualmente influir na maneira como o paciente chega ao nosso consultório – mas aí depende da gente divulgar, claro. Abraços!

  4. Silvia Ferreira disse:

    Teu artigo é de uma didática excelente. A questão dos diferentes “catálogos” para a mesma doença é o ponto X da questão para que o paciente entenda que temos uma abordagem diferente e, muitas vezes, mais completa que a medicina ocidental.

  5. Francisco Vorcaro disse:

    Oi Daniel,

    Eu sempre procuro esclarecer isso ao paciente e mesmo aos alunos de pós-graduação em acupuntura. É mesmo uma questão de querer entender que aspectos do “universo” podem influenciar tanto negativamente como positivamente no nosso estado de saúde.

    O seu artigo está excelente, sua colocação está perfeitamente clara e didática quando o desejo é chegar ao ponto final.

    Parabéns e Grande abraço,
    Francisco

  6. Dayse Cruz Moreira B disse:

    Oi Daniel
    Excelente artigo! Fácil para pessoas leigas como eu, entender o processo de tratamento através da acupuntura. Parabéns!
    Dayse

  7. André Valente disse:

    Daniel,
    gostei muito do texto, principalmente pelo caráter informativo. Merece destaque a explicação sobre o trabalho com a vitalidade no tratamento do joelho do seu parente. Que venham outros textos!
    Um grande abraço
    André Valente

  8. Daniel Luz disse:

    Silvia, Francisco, Dayse e André, muito agradecido pelas gentis palavras. Espero que essa contribuição (que é mesmo modesta) sirva para jogar uma luz de um ângulo diferente sobre a arte da acupuntura. Abraços!

  9. Denise disse:

    Olá Daniel!
    Meu nome é Denise. Estava lendo seu artigo e fiquei curiosa pois sei alguns acupunturistas utilizam esta técnica no tratamento de rugas. Você também faz isso? Ia começar com com uma médica Acupunturista, mas infelizmente ela faleceu, Você acha que acupuntura no tratamento de rugas é eficaz?

  10. Daniel Luz disse:

    Olá Denise. Eu pessoalmente não faço uso de acupuntura para rugas e não tenho conhecimento direto do tratamento, apenas relatos de terceiros (no geral, muito positivos quanto ao resultado e muito negativos quanto à dor e hematomas provocados).

    Eu uso Kobido, que além de hiper-eficaz é delicioso!

    Abraço e boa sorte,
    Daniel.

  11. sueli disse:

    Ola Daniel tenho uma tia de 83 anos que tem degeneração macular ela faz aplicaçoes no globo ocular mas a cada 2 meses volta a piorar a visão. Gostaria que vc me orientasse se a acupuntura é indicado pra essa degeneração, e qual seu contato desde ja agradeço…

  12. milton medina disse:

    Tenho 73 anos e depois de um exame de fundo de olho, e constatou Degeneração Macular.
    Meu olho esquerdo vê uma nuvem que atrabapalha o que estou vendo. Começou discretamente mas agora ficou pior.
    Existe tratamento pela acupuntura para isso e qual seria o percentual de melhora ou cura.
    Agradeço a resposta pelo meu e-mail.
    Milton Medina

  13. Cylene disse:

    aos 46 anos tive um AVC, dicecção de carótida, moreva sozinha e fiquei desmaiada por cerca de 4 dias na minha casa, então demorou bastante para ser socorrida e levada ao hospital para colocação de stent e receber socorro como sequela fiquei com plegia em MSE, não movimento braço e mão, estou fazendo escalpoterapia 1 vez por semana,considerando o período de tempo percorrido a acunpuntura ainda pode me ajudar. agradeço sua atenção.

  14. Cylene disse:

    complementando minha mensagem anterior tive o AVC em jan/2010. obrigada!

  15. Lisete disse:

    Olá, boa tarde!
    Tenho síndrome do túnel do carpo bilateral, isto é,nas duas mãos. O médico diz que o meu caso é bastante severo e teria de fazer cirurgia. Tenho receio da cirurgia, por que dizem que muitas vezes o problema volta ou muitas vezes não melhora. Estou fazendo acupuntura, já fiz 19 sessões. Estou me sentindo um pouco melhor, pois as dores e o formigamento nos dedos diminuiram. Só que também é bastante oneroso e gostaria de saber mais ou menos quantas sessões necessito para ficar totalmente sem dor e formigamento?
    Aguardo retorno.
    Muito obrigada,
    Lisete

  16. Daniel Luz disse:

    Olá Lisete,

    Infelizmente é impossível responder à sua pergunta. A acupuntura, por sua própria natureza, tem ritmos muito variados de acordo com o terapeuta. Essa é uma questão que você deve levar ao seu acupunturista, inclusive explicando sua preocupação em relação aos custos do tratamento.

    Abraços,
    Daniel.

  17. Daniel Luz disse:

    É como está no artigo, Cylene. A acupuntura não ajuda ninguém, quem ajuda é o acupunturista. Então, para você ter o benefício que essa arte pode trazer, tudo depende de achar um bom profissional. Se você achar um, pode ter certeza de que a acupuntura vai ajudar muito você a se recuperar. Outro dia mesmo tratei uma moça que tivera um AVC faz 10 anos e ela reagiu maravilhosamente bem ao tratamento. Portanto, a acupuntura pode ajudar, mas só através do bom acupunturista.

    []s
    Daniel.

  18. Sergio A. Salgueiro disse:

    Sou diabetico tipo 1, ex fumante e por causa do cigarro adquiri bronquite infeccioso e estou com dificuldade de ereção e quando consigo é por pouco tempo. Estes problemas tem tratamento?

  19. ayla maria disse:

    estou tratando de uma formação de ernia de disco há dois anos e meio. vários medicamentos, fisioterapia. sinto muitas dores na perne esquerda, o médico me falou que é o nervo cíatico. Iniciei acupuntura semana passada, hoje foi a segunda seção. Isso poderá me ajudar amenizar tantas dores?
    aguardo.

  20. Eduardo disse:

    Gostaria de saber se a acupuntura pode ajudar no tratamento de convulsao?
    Tenho uma filha de 22 anos e de ano em ano ela tem uma crise, mas no ultinmo mes ela teve 3 vezes, ela toma o medicamento Tegretol.

    grato
    Eduardo

  21. Daniel Luz disse:

    Pode ser tratado, de acordo com o explicado no artigo. Agradeço o interesse!

  22. Leni Pinheiro disse:

    Gostaria de saber como podemos saber se o profissional de acupuntura é serio, ou apenas um charlatão.Tem algum orgão que regulamenta essa profissão que possamos consultar? Agradeço desde de já a orientação.

  23. Daniel Luz disse:

    Olá Leni. aqui no RJ temos o CRAERJ, que faz uma prova de classe que pode servir como referencial de qualidade do trabalho do profissional. contudo, não há critério objetivo. Sobretudo: o fato de ser um médico ou profissional da área de saúde não quer dizer nada quando se trata de avaliar a qualidade de alguém como acupunturista. Conheço médicos e fisioterapeutas acupunturistas pós-graduados que sabem menos de acupuntura que minha calopsita. Um abraço!

  24. cristiane disse:

    oi, eu tenho LUPUS e gostaria de saber se acupuntura alivia os sintomas da doença. Aguardo anciosamente a resposta. Um abraço!

  25. Daniel Luz disse:

    Sem querer ser indelicado, Cris… mas você LEU o artigo?

    Abraços,
    Daniel.

Comentar